Et Caetera

Espaço para produções textuais minhas, suas ou para simplesmente contar como foi o dia...

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

eu sou uma atriz ou eu sou uma gaivota?

quarta-feira, janeiro 07, 2009

TUDO NA VIDA TEM UM CHEIRO

Domingo 24. Véspera do Natal. 40 graus e uns quebrados. Seu Zé na correria viu que o bacalhau do seu Antônio tava 11 reais o kg. Barbada! O Natal ficaria requintado. Ih meu Deus, Seu Zé precisava passar o dia inteiro fora e o Seu Antonio tinha que fechar, será que o bacalhau vai agüentar? Não pensou quase, comprou logo! Caminhou até o seu velho Opalla e trancou o bacalhau lá, ia tentar não demorar. Demorou.
Carvalho, policial cascudo da área, rondava a praça V, já no final daquele dia 24. O Opalla de seu Zé tava lá. Carvalho, esperto que era, sentia de longe o faro de coisa ruim. Aquele Opalla azul, era batata. Chamou seu colega Silva. Confirmado. Arrombado e quase confiscado. Carvalho na certa pegaria um assassino.
Seu Zé, chegou logo depois, corria, queria chegar logo em casa. Quando viu o carro arrombado...

Bacalhau estragado tem cheiro de carniça.

Que isso? Meu deus, meu carro! Ô meu pai, tinha acabado de sair da oficina!
Os dois policiais que se encontravam nas redondezas repentinamente, sumiram.
Ué, cadê as polícias?
Ei! Oh autoridade você viu o vagabundo que fez isso com o meu carro?
Nào vi não senhor.
E agora?
Agora não sei, acho melhor ir circulando!
Que isso meu chefe. Tudo bem eu já vou indo.
Mas eu juro que se eu descobrir quem foi o vagabundo eu mato!
Você o quê?
Ô autoridade é só desabafo...

Eta Natal desgraçado! Bacalhau estragado tem cheiro de carniça.

1 Comments:

Blogger Moacy Cirne said...

Um certo humor. Uma certa surpresa. Um certo bacalhau estragado. Um certo Natal. Um conto, decerto. Um abraço, certo.

6:17 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home